quarta-feira, 29 de setembro de 2010

Carta ao noivo

Olá, Querido!

não é por pouca coisa que aguardava tanto por este dia. Abençoado dia que tanto sonhei para entrelaçar diante as forças divinas o nosso companheirismo, nosso carinho, respeito, amor e sonhos. Quantos sonhos e desejos !
Mas não é por nada e tampouco pessoal. Aguardava por este dia por uns sete anos consecutivos, mas hoje, no dia do sim, gostaria de dizer palavras sinceras e de coração.

" Obrigada por ter sido um ótimo companheiro nestes últimos sete anos, onde nos 4 restantes ouvira tantas promessas que meu ouvido calejado já neim suportaria o meu próprio 'sim' diante do altar.
Hoje acordei, cai na real. Foi lindo e eterno enquanto durou, mas hoje basta! Quero ser livre e menos submissa. Quero ser dona de mim. Quero não esperar mais um minuto por ninguém... Quero sair por aí, me distrair, dançar tudo que não dancei ao teu lado! Encontrar risada de sobra e alto astral por aí para tirar esta 'nhaca' que me contaminou por todo este tempo. Pudera eu, pegar todos os Ricardos, Joãos, Eduardos, Alexandres por aí, sem culpa ...Enrolou por demasiado os meus sentimentos. Aproveitou a gandaia enrolando a besta que ficava dentro de casa esperando final de semana para namorar com tempo contado.
Agora, vai ! Te manda !
Volte para a teta da tua mãe e mama... Mama até encontrar outra tola que te ature por mais 7 anos. Fique aí plantado no altar com cara de idiota, com centenas de conhecidos reconhecendo tua humilhação. Leia esta carta e não pense que estarei por perto fitando esta cena tão triste. Estarei a léguas, mais feliz que outrora dizendo "sim".

Seja feliz ... "

Nenhum comentário:

Postar um comentário

o som que vem de lá !

Loading...